Menu

quinta-feira, 18 de julho de 2019

Melhor alternativa livre ao VirtualBox para o usuário desktop

Nesse lançamento do Debian Stable me cansei da instabilidade do VirtualBox em se manter no Debian, fui buscar alternativas livres a ele, se é o seu caso confira essa matéria.









VirtualBox x Debian


Isso já virou uma novela, os desenvolvedores do VirtualBox não corrigem os bugs indicados pelo QA Debian dependendo de liberações da Oracle, e acaba sendo removido do Testing.

No Stretch voltou pelo backports mas dessa vez parece que nem isso sera possível mais, então é muito provável que deva ficar por um bom tempo preso no Unstable.







Alternativas ao VirtualBox


Como alternativas livres ao VirtualBox para o usuário final de desktop, testei o VirtManager e o Boxes.

Ambos os programas são front-end para QEMU, KVM, Libvirt para permitir que os usuários gerenciem facilmente máquinas virtuais e se conectem a máquinas remotas.

QEMU com KVMQEMU é um emulador de máquina e um virtualizador. Como um emulador de máquina, ele pode executar sistemas operacionais e programas feitos para uma máquina (por exemplo, uma placa ARM) em uma máquina diferente (por exemplo, seu próprio PC). Como um virtualizador, QEMU atinge perto de desempenho nativo, executando o código convidado diretamente na CPU do host usando o KVM.O KVM (Kernel-based Virtual Machine) é um módulo do kernel do Linux que permite que um programa de espaço do usuário use os recursos de virtualização de hardware de vários processadores.

Libvirt
Libvirt é um conjunto de ferramentas para manipular (criar, excluir e modificar) e monitorar máquinas virtuais em hosts remotos, com segurança.Libvirt-glib envolve o libvirt para fornecer uma API orientada a objetos de alto nível adequada para aplicações baseadas em glib.

SPICE
O SPICE, o protocolo simples para ambientes de computação independentes, é um sistema para acessar e controlar desktops remotos em uma rede.O servidor SPICE é uma biblioteca que é executada dentro do binário QEMU. É principalmente responsável pela autenticação de conexões de cliente, retransmissão de saída de gráficos do sistema operacional convidado para o cliente e retransmissão de entrada de usuário (mouse e teclado) de cliente para convidado.Spice-gtk é o cliente SPICE que fornece uma visualização no SO convidado. 

VNCVNC, Virtual Network Computing, usado apenas para exibição remota, é um protocolo bem conhecido, mas bastante limitado e lento.

Você pode conferir como os ter no seu sistema nas matérias abaixo.







A minha escolha


Testei ambos o Boxes e o VirtManager e cheguei a conclusão que para o user final de desktop o Boxes é a alternativa bem mais amigável e estável.

O Boxes não depende de configurações e ajustes, basicamente é instalar e usar.

Confira no vídeo abaixo a simplicidade de criar uma maquina virtual no Boxes.




O Boxes é super amigável para configurações posteriores a criação da maquina virtual.






Controle sobre memoria ram compartilhada e tamanho do disco virtual.




Compartilhamento de periféricos da maquina real com a virtual.



Eu estou te ajudando? Faça uma doação!!

















Nenhum comentário:

Postar um comentário