Menu

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Usar programas Windows no Debian, Ubuntu e derivados de forma nativa

Confira nessa matéria como usar seus programas Windows no GNU/Linux sem as limitações do Wine e suas derivações.









Usar programas Windows no GNU/Linux 


Quem me conhece sabe da minha aversão pela gambiarra Wine e de suas derivações, com eles você roda muitos programas, mas a limitação é enorme e em muitos casos você só perde tempo tentando e não consegue.

Na minha opinião se precisa de programas só feitos para Windows, use eles no Windows, por essa razão considero o uso do VirtualBox com uma versão leve do Windows a melhor opção.

Essa matéria não é destinada ao uso de jogos, apenas de programas comuns como Photoshop, MS Office, Corel, editores de imagem e áudio, periféricos como impressoras e scanner que não tenham driver para o GNU/Linux ...

Mas como estamos falando de virtualizar um sistema operacional inteiro, você precisa ter o minimo de hardware para que tenha uma boa experiencia, confira esses requisitos abaixo.


Requisitos mínimos


Para poder rodar os seus programas Windows no GNU/Linux iremos usar o VirtualBox com Windows 7.

O mínimo para que você consiga rodar uma boa gama de programas são os seguintes.


Processador dualcore com suporte a virtualizações por hardware.

3.5 GB de memória Ram disponível para compartilhar com a VM.

60 GB de espaço em disco rígido para compartilhar com a VM.

VirtualBox instalado no seu GNU/Linux.

Windows 7 original de preferência, não use windows 10 ele é incompatível ao recurso que iremos usar.




VirtualBox


Para instalar o VirtualBox siga os passos abaixo.

Instale os complementos para o kernel com o comando abaixo.

sudo apt install linux-headers-$(uname -r) dkms

Reinicie o computador.

sudo reboot

Adicione o repositório oficial do VirtualBox a sua sources.list para ter a ultima versão disponível.

Log como root.

su

Adicione o espelho.

echo "deb [arch=amd64] http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian bionic contrib" > /etc/apt/sources.list.d/virtualbox.list

Adicione a chave.

wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox_2016.asc -O- | apt-key add - ; wget -q https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox.asc -O- | apt-key add -

Atualize o apt.

apt update

Verifique as versões disponíveis e escolha a que deseja instalar.

apt search virtualbox-

Atualmente temos as versões abaixo.






A versão 6 é a mais atual, instale ela com o comando.

apt install virtualbox-6.0
Adicione seu user ao grupo do VirtualBox, altere seuuser para o seu nome de usuário

adduser seuuser vboxusers

Instale o Extension Pack para ter suporte a suas portas USB no VirtualBox.

apt install virtualbox-ext-pack

Reinicie o computador.

reboot

Windows 7


Com o VirtualBox instalado crie uma maquina virtual com as especificações minimas abaixo.







Instale o Windows 7, quando carregar o sistema devemos instalar os adicionais para convidado.





Vá em "Meu Computador" e abra a unidade de disco do VirtualBox.




Execute o VboxWindowsAdditions






Nessa tela marque " Sempre confiar ..." e click em "Instalar".

Aguarde ...




Ao final reinicie o Windows e ao carregar ele vai estar em tela cheia e pronto para usarmos.





No VirtualBox click em "Visualizar > marque "Modo Seamless""




Aqui já temos o Windows integrado ao seu Desktop.






Os programas instalados no Windows virtualizado rodam no seu desktop.







Pode ouvir um som se curte o Media Player.




Assistir vídeos.






Confira o desempenho no vídeo abaixo.




OBS: Aconselho fortemente que desative as atualizações automáticas, ela devora a memória Ram tornando o sistema virtualizado extremamente lento.

Caso não saiba desativar confira no vídeo.




Teste com menos memória compartilhada


Confira no vídeo utilizando apenas 2 GB de memória Ram compartilhada com a maquina virtual, assim para quem tem pouca memória para compartilhar pode ter uma uma ideia de como ira rodar.




Compartilhamento de arquivos



Para deixar mais legal a parada toda você pode compartilhar arquivos entre os sistemas


No VirtualBox vá em "Dispositivos > Pastas Compartilhadas > Configurações de pastas compartilhadas.








Click no ícone da pasta com o + verde e preencha como abaixo, no caso eu compartilhei a minha home inteira.

Reinicie a maquina virtual.




Basta ir em Meu Computador e o compartilhamento estará montado em uma partição do seu Windows.




Com o compartilhamento de arquivos, você pode criar ou alterar arquivos no Windows e salvar no seu GNU/Linux para usar em ambos os sistemas operacionais.




Mas pera ai Lobo, eu quero o M$ Office mano, beleza confira o vídeo.

OBS: Só use software original.




E notem que continuo com apenas 2 GB de Ram para a VM ;)




Opinião pessoal


Se você de fato precisa dos programas feitos para Windows, use eles no Windows instalado no disco ou virtualizado, é infinitamente melhor que a gambiarra Wine.

Acho que os vídeos deram para dar uma base legal do desempenho, se o seu computador atende aos requisitos mínimos, aproveite :)

Eu estou te ajudando? Faça uma doação!!












3 comentários:

  1. Realmente eu concordo com você que é melhor usa em VM mas fica abrindo a VM toda vez é perca de tempo, no meu pc eu até rodo em VM que tem um i5 terceira geração e tem 8gb de ram mas tem outro notebook com um amd-c 60 dual core de 1ghz e 2gb de ram só que fica inviável isso. Mas mesmo assim nos dois casos eu uso wine usa menos recursos da máquina e não preciso fica abrindo uma VM mas no meu caso só uso o office 2007 e nunca tive problema.

    ResponderExcluir
  2. A matéria não é para computadores defasados.

    ResponderExcluir
  3. Concordo contigo. Essa alternativa é boa. No momento uso Windows e Arch no PC, mas no meu caso, eu preciso do Windows no hd mesmo pois jogo bastante e assino alguns serviços da Microsoft. Vou testar essa solução no meu notebook com Debian, só porque gosto muito do Office, fazer o quê? hehehe.

    ResponderExcluir