Menu

quinta-feira, 15 de março de 2018

Alternativa ao gksu no Debian e derivados

O gksu está sendo removido do Debian, confira nessa matéria uma ótima alternativa a ele.












gksu



Este pacote fornece uma interface GTK+ para os comandos su (gksu) e sudo (gksudo), permitindo aos usuários digitarem uma senha e executarem comandos gráficos como se estivessem utilizando o usuário root sem a necessidade de invocar su ou sudo através de um emulador de terminal.






Fim do gksu


Recentemente Jeremy Bicha fez um alerta e recomendou a remoção do pacote dos repositórios Debian.

O motivo é o conhecido por todos, a falta de segurança ao executar um programa gui como root, somado a isso a implementação do Wayland que é incompatível a utilização de aplicativos gui como root.

Veja na integra o comunicado.









"From: Jeremy Bicha <jbicha@debian.org>
To: submit <submit@bugs.debian.org>
Subject: virtualbricks: Don't recommend gksu
Date: Sun, 21 Jan 2018 06:51:46 -0500
Package: virtualbricks
Severity: serious
Version: 1.0.2-1
Tags: sid buster
User: pkg-gnome-maintainers@lists.alioth.debian.org
Usertags: oldlibs gksu

gksu has been deprecated for years. The intent of gksu is to allow
running apps with elevated privileges but the way to do that is for
the app developer to use PolicyKit to request elevated privileges for
the specific actions that need done instead of for the whole app to
run as root.

For the next major stable release of Debian (codenamed Buster), the
Debian GNOME team plans to default to GNOME on Wayland where gksu does
not even work. gksu is unmaintained (last upload 2014) and is a
security vulnerability.

Therefore, gksu has been removed from Debian Testing and will be
removed from Unstable soon. It is my understanding that it is a
Release Critical bug to recommend a removed package since it will
prevent the package from being automatically removed on upgrades.

Please remove virtualbricks' Recommends on gksu.

On behalf of the Debian GNOME team,
Jeremy Bicha"




O pacote já não consta para o Debian Buster e portanto a próxima Stable não vai ter mais o gksu.








Solução


Não irei discutir se o uso do root em aplicações gráficas é perigoso, o perigo existe, é uma falha de segurança.

Mas cabe a cada um decidir se precisa do recurso e se quer usar.

A solução é o uso do pkexec, mas esse não possui interface gráfica e foi desenvolvido para ser usado no terminal.

Mas podemos resolver esse detalhe adicionando a alias abaixo ao bash.

Execute o comando abaixo no terminal como usuário comum.

alias pkexec='pkexec env DISPLAY=$DISPLAY XAUTHORITY=$XAUTHORITY'

Feito isso basta usar o pkexec como utilizaria o gksu, veja o exemplo para abrir o gerenciador de arquivos Thunar.

Tecle Alt + f2 e digite, apos tecle enter ( thunar é um exemplo, altere para um aplicativo seu )

pkexec thunar




Digite sua senha de root e use o aplicativo como root.




Ai está.




Donate - Contribua para a melhoria do nosso trabalho!!










2 comentários:

  1. Uma pequena correção, abaixo do comunicado, Fonte, a linha finaliza com a palavra "gku" ao invés de "gksu".

    ResponderExcluir