terça-feira, 11 de abril de 2017

Instalação do Arch Linux

Arch Linux tem fama de ser difícil, nada disso é verdade e tudo depende do ponto de vista, se olhar pra ele e ver só que é rolling release e super estável, vai ver que ele é uma das distribuições mais fáceis de usar e vai descobrir que quebrar ele é que é o difícil.
Se quer tirar a prova, leia essa matéria.






OBS: Matéria alterada em 27/05/2017 com sugestões do amigo Tiago Rodriguez que sempre soma a comunidade, VLW mermão :)

Assim como com o Debian a minha aventura pelo Arch sera para desmistificar, quebrar padrões e mostrar que para quem tem vontade de aprender, nada é difícil. 

Nessa matéria irei seguir a documentação oficial do Arch Linux.

Ela é complementada por outras 6, referentes a instalação do ambiente gráfico básico, deixando o usuário pronto para completar a sua instalação sem maiores problemas.


Cinnamon

Gnome

KDE

LXDE

Mate

XFCE


Em primeiro lugar você deve criar no mínimo uma partição de 40 GB para poder seguir esse guia básico de instalação.

Para Linux:


Use o Gparted

Para Windows:


Use o Gerenciador de Discos


Com o particionamento pronto você deve fazer o download do Arch Linux no link abaixo.


Download Arch Linux


Ao entrar click em "Torrent for xxxx.xx.xx"



 Abra o arquivo baixado com o Transmission e aguarde o download.


Feito o download, grave a iso em um CD/DVD , CD/DVD RW ou pendrive.

Ferramentas de gravação da iso.

Para Linux:


Gravar em CD / DVD / RW, Use o Brasero ou o Xfburn

Gravar em Pendrive, use o Gnome-disk ou o PenBoot

Para Windows:


Gravar em CD / DVD / RW, Use o Nero ou o próprio Windows 


Gravar em Pendrive, use o Yumi ou o DD


Com a mídia gravada, basta dar boot no seu computador com a mesma e seguir a instalação.

Installation guide

Este documento é um guia para instalar o Arch Linux a partir do sistema ao vivo iniciado com a imagem de instalação oficial.

    Pre-installation


    O Arch Linux deve ser executado em qualquer máquina compatível com x86_64 com um mínimo de 512 MB. Uma instalação básica com todos os pacotes do grupo base deve ter menos de 800 MB de espaço em disco. Como o processo de instalação precisa recuperar pacotes de um repositório remoto, é necessária uma conexão de trabalho à Internet.



    Ao dar o boot escolha "Boot Arch Linux ..." e tecle enter.




    Aguarde carregar.



    Set the keyboard layout


    O teclado padrão do console é o US. Para listar layouts disponíveis, execute 

    ls /usr/share/kbd/keymaps/**/*.map.gz

    No nosso caso para teclado BR vamos refinar a busca com o comando abaixo ( Para a barra / use a tecla ; )

    ls /usr/share/kbd/keymaps/**/*br*.map.gz

     A saída do comando nos mostra especificamente os modelos de teclado para PTBR, iremos usar o br-latin1-abnt2




    Para modificar o layout, acrescente um nome de arquivo a loadkeys (1), omitindo o caminho e a extensão do arquivo. Por exemplo, execute
    loadkeys de-latin1 para definir um layout de teclado alemão.

    Configuração temporária abnt2


    Aqui iremos mudar o comando para o idioma PTBR abnt2


    loadkeys br-latin1-abnt2.map.gz

     Já temos o teclado configurado para o PTBR abnt2.





    Para fixar a configuração do teclado para prbr, siga a dica do membro da comunidade  Tiago Rodriguez em 27/05/2017.

    Para configurar o seu teclado para pt_BR no console edite o arquivo /etc/vconsole.conf e add esta linhas aqui KEYMAP=br-abnt2.

    De o comando abaixo.

    nano /etc/vconsole.conf 

    Adicione a linha abaixo.


    KEYMAP=br-abnt2


    Salve teclando Ctrl +x tecle s e enter para fechar.

    Verify the boot mode


    Se o modo UEFI estiver ativado em uma placa-mãe UEFI, o Archiso iniciará o Arch Linux de acordo com o systemd-boot. Para verificar isso, liste o diretório efivars:

    ls /sys/firmware/efi/efivars


    Se o diretório não existir, o sistema pode ser inicializado no modo BIOS ou CSM. Consulte o manual da placa-mãe para obter detalhes.





    Connect to the Internet


    O daemon dhcpcd está ativado na inicialização para dispositivos com fio e tentará iniciar uma conexão. Verifique se uma conexão foi estabelecida, por exemplo com ping:

    ping archlinux.org


    Como podem ver já estamos conectados com a internet.




    Se nenhuma rede foi detectada, faça manualmente.


    Conexão cabeada
    Inicie o dhcpcd

    systemctl start dhcpcd

    Testando a conexão:

    ping -c3 google.com

    Conexão sem fio


    wifi-menu

    Vai aparecer a lista de redes disponíveis. Basta escolher uma e conectar.

    Testando a conexão:

    ping -c3 google.com

    Update the system clock


    Use timedatectl (1) para garantir que o relógio do sistema é preciso:


    timedatectl set-ntp true




     

     Para verificar o status do serviço, use

    timedatectl status




    Alteração sugerida pelo membro da comunidade Tiago Rodriguez em 27/05/2017.

    É interessante editar o arquivo /etc/systemd/timesyncd.conf e descomentar as duas linhas abaixo de [Time]

    De o comando abaixo.

    nano /etc/systemd/timesyncd.conf

    [Time]
    #NTP=
    #FallbackNTP=...
    
    
    Ficando assim.
    
    
    [Time]
    NTP=
    FallbackNTP=...
    
    
    Feita a alteração, salve teclando Ctrl + x tecle s e enter para fechar.
    
    

    Partition the disks

    
    
    
    Quando reconhecidos pelo sistema, os discos são atribuídos a um dispositivo de bloco, como /dev/sda. Para identificar esses dispositivos, use lsblk ou fdisk - os resultados que terminam em rom, loop ou airoot podem ser ignorados:

    fdisk -l




    As seguintes partições são necessárias para um dispositivo escolhido:

         Uma partição para o diretório raiz /

     
         Se UEFI estiver habilitado, uma partição do sistema EFI.

    O espaço de troca pode ser definido em uma partição separada ou em um arquivo de permuta.

    Para modificar tabelas de partição, use fdisk ou parted. Consulte Particionamento para obter mais informações.


    Caso você já tenha criado as partições anteriormente, desconsidere a para a seguir de Criando as partições e vá para a Formatando as partições.





     Criando as partições


    No meu caso estou usando uma maquina virtual e não tenho partição criada, para isso vou utilizar o parted.

    cfdisk

    Selecione "dos" e tecle enter.


     

    Criando a Swap de 2GB

    Selecione "New" e tecle enter.



    Escolha "primary" e tecle enter. ( Use extended para o caso de seu limite de partições primarias estiver esgotado )




    Em "Partition size" apague e digite 2GB e tecle enter.




    Agora defina o tipo da partição selecionando "Type" com as setas do teclado e tecle enter.




    Selecione "Linux swap / Solaris" e tecle enter.




    Seleciona "Write" e tecle enter para gravar as alterações.




    Digite "yes" para confirmar e tecle enter.




    Com a Swap criada, selecione o espaço livre ( Free space ) para criarmos a raiz do sistema ( caso prefira pode criar uma para a home e posteriormente a Rais) e tecle enter.




    Como irei usar uma única partição para a Raiz e Home vou deixar o espaço total definido ( caso prefira pode criar uma para a home e posteriormente a Rais) , é só teclar enter.




    Selecione "primary" e tecle enter.




    Agora defina o tipo da partição selecionando "Type" com as setas do teclado e tecle enter.




    Selecione "Linux" e tecle enter.




    Selecione "Write" e tecle enter.




    Digite "yes" para confirmar e tecle enter.




    Com as partições criadas, selecione "Quit" e tecle enter para sair.




    Confira se as partições foram criadas.

    fdisk -l

    As duas partições criadas e prontas para serem formatadas.




    Formatando as partições

    O fdisk -l nos mostrou as partições:

    /dev/sda1

    /dev/sda2

    Definindo a Swap para /dev/sda1

    mkswap /dev/sda1


    Ativando a swap
     
    swapon /dev/sda1 



    Formate para ext4 a partição Raiz em /dev/sda2

    mkfs -t ext4 /dev/sda2


    Particionamento concluído, você passou pela parte mais difícil da instalação do Arch Linux, parabéns :)

    Mount the file systems

    Verifique as partições criadas com o comando abaixo.

    fdisk -l




    OBS: Irei usar /dev/sda2, mas você deve alterar os comandos para a sua partição correta.
    Monte o sistema de arquivos da partição raiz em /mnt

    mount /dev/sda2 /mnt



    Criando a home.

    mkdir /mnt/home




    Install the base packages


    Vamos instalar o sistema base instalando os pacotes base e base-devel com o comando abaixo.


    pacstrap /mnt base base-devel 

    Aguarde ...

    Instalação terminada.

    Configure the system

    Fstab

    Gerar um arquivo fstab (use -U ou -L para definir por UUID ou rótulos, respectivamente):

    genfstab -U /mnt >> /mnt/etc/fstab

    Conferindo o fstab se está tudo conforme o que esperamos.

    cat /mnt/etc/fstab



    Tudo OK havíamos definido /dev/sda1 para Swap e /dev/sda2 para a Raiz e é o que temos aqui :)



    Chroot

    Para poder alterar a raiz para o novo sistema.
    arch-chroot /mnt



    Locale

    nano /etc/locale.gen

    No nosso caso vamos procurar por

    #pt_BR.UTF-8 UTF-8
    e
    #en_US.UTF-8 UTF-8



    Para habilitar as linguagens, basta remover o comentário # do inicio das linhas.

    Ficando dessa forma

    pt_BR.UTF-8 UTF-8

    Essa segunda linha é para que o gnome-terminal não de erro.
    en_US.UTF-8 UTF-8



     Salve teclando ctrl + x confirme teclando y e em seguida tecle enter.

    Gere o locale

    locale-gen


     Gere o /etc/locale.conf

    echo LANG=pt_BR.UTF-8 > /etc/locale.conf

    Essa segunda linha é para que o gnome-terminal não de erro.

    echo LANG=en_US.UTF-8 >> /etc/locale.conf


     

    Root password



    Vamos definir a senha do Root.

    passwd

    Digite a senha e redigite para confirmar.


    Install Grub


    Instalando o Grub para que o sistema possa ser iniciado ( Caso tenha vindo do Debian ou Ubuntu, o pacman é o seu apt agora ).

    pacman -S grub
    Confirme a instalação teclando y e seguida enter



    Aguarde ...


    De o comando para configurar o grub na MBR do seu disco de boot ( Altere o sda para o seu caso.

    grub-install /dev/sda



    Crie a imagem de inicialização do Linux (kernel)

    mkinitcpio -p linux


    Atualize o grub

    grub-mkconfig -o /boot/grub/grub.cfg



    Mais uma etapa vencia, você acaba de instalar o Arch Linux para modo texto, vamos sair do instalador e reiniciar o computador para instalar o ambiente gráfico no seu Arch Linux.

    De os comandos na sequencia.

    exit

    umount -a

    reboot

     Remova o pendrive ou CD / DVD.



    Seu primeiro boot no Arch Linux.




    Por enquanto você deve logar como Root, ainda não foi criado um usuário.

    Digite root e tecle enter




    Digite a senha de root que você definiu anteriormente e tecle enter.




    Agora você está logado no seu Arch Linux :)




    Conectando a internet

    Conexão cabeada
    Inicie o dhcpcd

    systemctl start dhcpcd

    Testando a conexão:

    ping -c3 google.com

    Conexão sem fio



    wifi-menu

    Vai aparecer a lista de redes disponíveis. Basta escolher uma e conectar.

    Testando a conexão:

    ping -c3 google.com

    Instalação de áudio e vídeo


    Instalando o som do sistema.

    pacman -S alsa-utils pavucontrol

    Apenas tecle enter para continuar.



    Confirme a instalação dos pacotes teclando s e em seguida enter.


    Aguarde ...



    Instalação do vídeo do sistema

    Alteração sugerida pelo membro da comunidade Tiago Rodriguez em 27/05/2017.

    O pacote xorg-server-utils foi movido para o meta-pacote xorg-apps e os pacotes xorg-twm xorg-xclock não são necessários.

    pacman -S xorg-server xorg-xinit xorg-apps xterm mesa

    Confirme teclando s e em seguida enter.



    Aguarde ...



    Instalando drive de vídeo

    Identifique a sua placa de vídeo.


    lspci | grep VGA 

    Com a placa identificada use o comando correspondente a sua placa.

    ATI:

    pacman -S xf86-video-ati

    Intel:

    pacman -S xf86-video-intel

    NVIDIA:

    pacman -S xf86-video-nouveau

    Ou

    pacman -S nvidia

    Para maquina virtual use o Vesa

    pacman -S xf86-video-vesa

    Criando o seu usuário do sistema


    Crie o seu usuário, em todos os comandos substitua seuuser pelo seu nome de usuário. 

    useradd -m seuuser -G users,wheel,audio,video,power,optical,storage
    Defina a senha para o seu usuário.

    passwd seuuser

    Crie o seu diretório de usuário.
    mkdir /home/seuuser
    Defina o grupo do diretório do seu usuário.
    chgrp seuuser /home/seuuser/
    Torne o seu usuário dono do seu diretório.
    chown -R seuuser /home/seuuser/

    Instalação do sudo

    Caso não goste so sudo e não o queira, basta ignorar essa etapa.

    pacman -S sudo gksu

    Adicione seu usuário ao sudoers para que ele possa usar o sudo.

    nano /etc/sudoers
    Localize a linha abaixo.

    #%wheel ALL=(ALL) ALL




    Remova o comentário # do inicio da linha #%wheel ALL=(ALL) ALL ficando assim %wheel ALL=(ALL) ALL




    Alteração sugerida pelo membro da comunidade Tiago Rodriguez em 27/05/2017.

    Não se faz necessário adicionar a linha seuuser ALL=(ALL) ALL.

    Está parte fica removida do tutorial.

    Adicione ao final do arquivo a linha abaixo, alterando seuuser para o seu nome de usuário.

    seuuser ALL=(ALL) ALL





    Salve teclando ctrl + x tecle y para confirmar e enter para sair.

    Adicione seu user ao grupo wheel, alterando seuuser para o seu nome de usuário.

    gpasswd -a seuuser wheel

    Reinicie o computador para aplicar a alteração.

    reboot
    Sistema pronto para instalar o ambiente gráfico, agora você já pode logar com o seu usuário e se precisar usar o su para logar como root.




    HostName


    Note na imagem acima que o nome da sua maquina é localhost, caso queira alterar esse nome, de o comando abaixo, substituindo nome_da_maquina pelo nome que desejar.

    Exemplos:

    laboratório_1

    wolf

    su
    hostnamectl set-hostname nome_da_maquina



    Para que a alteração seja visível saia do root com o comando abaixo.

    exit

    Log novamente como root com o comando abaixo.

    su




    Keyboard Persistent


    Configuração definitiva abnt2


    Verifique os layouts disponíveis abnt2 com o comando abaixo


    localectl list-keymaps | grep -i abnt



     Iremos fixar as configurações de layout para br-latin1-abnt2 com o comando abaixo.

    localectl set-keymap --no-convert br-latin1-abnt2




    Instalação do ambiente gráfico 


    Nessas matérias irei mostrar como instalar os seguintes ambientes gráficos.

    Para seguir a sua instalação, escolha um dos ambientes gráficos abaixo.





    Donate - Contribua para a melhoria do nosso trabalho!!







    4 comentários:

    1. Excelente! Consegui instalar tranquilo. Parabéns pelo trabalho amigo.

      Abraço.

      ResponderExcluir
    2. Muito Obrigado pela explicação e partilha!
      Migrei da Mageia Cauldron para o krevenge faz uns meses na expectativa de aprender um pouco mais sobre o pacman e o Arch, adorei esta sua explicação está muito muito boa e assertiva.

      ResponderExcluir